Bia

Últimas Noticias

POLITICA

Descentralização e ações do SUAS na Comunidade garantem mais 8.819 famílias de Vitória da Conquista no Auxílio Brasil

A descentralização do atendimento do Cadastro Único para os Centros de Referência de Assistência Social (Cras), subprefeituras (Bate Pé, Inhobim e José Gonçalves) e Prefeitura da Zona Oeste e também a ações do projeto SUAS na Comunidade, que levou atendimento da Assistência Social para às localidades mais distantes, proporcionou que mais famílias conquistenses fossem incluídas no Programa Auxílio Brasil que substitui o antigo Bolsa Família.

 

Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), o Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, confirmou para este mês de janeiro a inclusão 8.819 novas famílias que estavam na lista de espera do programa e agora se unem às 27.549 famílias que já recebiam o benefício desde dezembro de 2021.

 

 

Secretário Michael Farias

 

Segundo o secretário da Semdes, Michael Farias, a descentralização possibilitou o acesso de muitas famílias ao Cadastro Único e ao benefício do Auxílio Brasil. “A decisão que tomamos de descentralizar o atendimento foi uma decisão estratégica que, certamente, ampliou as chances dos conquistenses acessarem o Programa Auxílio Brasil. Essas novas concessões vieram em boa hora” ressaltou Michael.

 

Além do Auxilio Brasil, a grande maioria das novas famílias também receberá o Benefício Extraordinário, um benefício complementar para garantir que todas as famílias beneficiárias do Programa recebam no mínimo R$ 400,00. Este benefício foi prorrogado dezembro deste ano.

 

E mais: uma parcela destes beneficiários também vai receber o benefício do Programa Auxílio Gás, no valor de R$ 52,00, pago a cada dois meses, desde que seja mantido pelas famílias o perfil para recebimento, que no caso dos beneficiários do Auxílio Brasil são as famílias com menor renda per capita e com maior quantidade de integrantes na família. De acordo com esta ordem, as famílias que recebem o Auxílio Brasil serão incluídas gradativamente no Programa Auxílio Gás.

POLITICA

Em consulta pública, maioria é contra prescrição médica para vacinar criança contra Covid

A maioria das pessoas que participou de consulta pública realizada pelo Ministério da Saúde foi contrária à prescrição médica para vacinação de crianças de 5 a 11 anos no ato da imunização. Cerca de 100 mil pessoas se manifestaram até o dia 2 de janeiro.

A informação foi dada por Rosana Leite de Melo, secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde, em audiência pública nesta terça-feira (4), informa o jornal Folha de S. Paulo.

“Tivemos 99.309 pessoas que participaram neste curto intervalo de tempo em que o documento esteve para consulta pública, sendo que a maioria se mostrou concordante com a não compulsoriedade da vacinação e a priorização das crianças com comorbidade. A maioria foi contrária à obrigatoriedade da prescrição médica no ato de vacinação”, disse Rosana.

A intenção da pasta é recomendar que crianças de 5 a 11 anos sejam vacinadas contra a Covid-19, desde que mediante a apresentação de prescrição médica e consentimento dos pais. O documento final será divulgado nesta quarta-feira (5).

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta segunda-feira (3) que os pais terão vacina caso queiram vacinar os filhos. Reforçou ainda que haverá dose suficiente para isso.

“A audiência é para ampliar a discussão sobre essa questão da vacinação das crianças. No dia 5, sairá a decisão terminativa do Ministério da Saúde que não trará nenhuma novidade especial. Não vai ser muito diferente do que o ministério já colocou em consulta pública”, disse.

//metro1

POLITICA

Solidariedade Conquista: empresas de Pernambuco e da Paraíba enviam 20 toneladas de roupas e alimentos

Um caminhão com 12 mil quilos de roupas novas para adultos e crianças, mais de 500 cestas básicas (estimativamente cinco mil quilos) e cerca de 3.150 litros de água mineral, totalizando mais de 20 toneladas, chegou, no início da noite do domingo (2), ao Ginásio de Esportes Raul Ferraz vindo de várias cidades dos estados de Pernambuco e da Paraíba. Foi mais uma ajuda enviada para distribuir com as famílias atingidas pela fortes chuvas dos últimos dias.

A prefeita Sheila Lemos esteve no local para receber a carga e agradeceu à empresa Odin Transportes – que fez a arrecadação -, às empresas doadoras e ao casal de empresários conquistenses Denilson e Deyse Monção Gusmão, que articulou com a transportadora a ajuda que chegou hoje.

“Estamos recebendo a solidariedade de pessoas, empresas e até prefeituras de fora do estado, que se soma ao enorme apoio que temos recebido dos conquistenses. Esta carga que chegou hoje vai ajudar a minorar o sofrimento das milhares famílias. Agradeço a todo mundo que está nessa rede de solidariedade e, neste momento, em especial a Deyse, Denilson e a Maurício Bernardo, sócio-diretor da Odin, e às 20 empresas que mandaram roupas novas, alimentos e água que serão distribuídas para quem tanto precisa neste momento difícil”, disse a prefeita de Vitória da Conquista, que estava acompanhada do presidente da Câmara de Vereadores, Luís Carlos Dudé, do secretário de Desenvolvimento Social, Michael Farias, e do coordenador do Deserg, Lucas Batista,

Os donativos foram arrecadados pela Odin Transportes junto a empresas de Caruaru, Cupira,  Santa Cruz do Capibaribe, Vertentes, Toritama e Taquaritinga do Norte, no estado de Pernambuco, e Congo e Barra de São Miguel, na Paraíba.

As empresas doadoras foram: Íntimas Sleep Wear; Gangoff; Zirapp Jeans; Bella Mardu; Life Shoes; Farmácia Santo Amaro; Água Mineral Igara; Cuecas Idis; Malharia Nota 10; Pag Menos Variedades; Cerâmica Irmãos Lins; Scala Tecidos; Leotex Tecidos e Aviamentos; Manphil Clothing;  RC Tecidos; Milliby Moda Infantil; Universo Têxtil; Mali Moda Infantil e Moda Center Santa Cruz. A instituição foram:  Rotary Distrito 4500 Natal Reis Magos e Mulheres no Rotary (Distrito 4500).

POLITICA

Veja como se tornar um voluntário para ajudar vítimas das chuvas

Com as fortes chuvas em Vitória da Conquista, várias famílias ficaram desabrigadas ou perderam grande parte de seus bens. A Prefeitura está atuando para atender todas essas pessoas.

E neste esforço toda ajuda é bem-vinda. Quer ser voluntario? Então leia o termo de adesão e preencha o formulário. Juntos vamos ajudar quem mais precisa.

Os voluntários poderão atuar nas frentes de trabalho nos dias e horários que tiverem disposição. Eles atuarão na mobilização para assistência humanitária, campanhas de arrecadação, organização, triagem, armazenamento e distribuição das doações, além de outras atividades necessárias ao enfrentamento da crise.

Para acessar o formulário de inscrição para o serviço voluntário use o link a seguir:

Formulário de Cadastro para Serviço Voluntário

Para download do termo de adesão clique no link abaixo:

MINUTA_DECRETO_SERVICO_VOLUNTARIO

POLITICA

Diretor do HCC alerta para aumento de casos da COVID 19 em quase 92%

Índice de ocupação nos leitos de UTI por pacientes com Covid é preocupante

Em carta aberta direcionada à população da Região Sudoeste, o diretor do Hospital de Clínicas de Conquista e Professor do Curso de Medicina da UFBA, campus Vitória da Conquista, Dr Vinicius Rodrigues faz um alerta não só para o aumento dos casos, mas também para a necessidade de não deixar de lado os cuidados.

“Os casos de COVID 19 vêm aumentando no mundo todo. A área de saúde continua em alerta e agindo para tratar e salvar vidas. Porém, a preocupação e medidas preventivas da população vem caindo na mesma proporção, seguindo o sentido contrário do esperado. Em 01 de janeiro de 2021 o número de novos casos da doença no mundo era de 564.956. Já no primeiro dia de janeiro de 2022, esse número chega a 1.083.529, segundo a”Our World in Data”.

Em Vitória da Conquista, esse aumento não é diferente. No primeiro dia do ano passado havia dois pacientes na UTI do nosso hospital (HCC), e no primeiro dia deste ano havia oito (um número 4 vezes maior).

Dr. Vinícius é médico e professor do curso de medicina da Ufba

Percebe-se que, a despeito da manutenção de medidas preventivas rígidas por parte do governo estadual e municipal, junto com as suas secretarias de saúde, a população vem “baixando a guarda” para a doença, utilizando cada vez menos as máscaras e o álcool gel, além de participar de festas com bastante aglomeração e sem cuidado nenhum. Sabemos da importância do convívio social e do funcionamento dos estabelecimentos, porém as pessoas precisam se manter atentas e não deixar os cuidados de lado. O medo de novos momentos de hospitais superlotados volta a pairar com o crescimento assustador dos números nos últimos dias.

Por isso, faço um apelo a população da Região Sudoeste para que continuem seguindo a recomendação para o uso de máscaras, continuidade do uso do álcool em gel e um distanciamento consciente, para continuarmos a enfrentar essa pandemia”.

Dr. Vinícius Rodrigues
Diretor do Hospital HCC
Professor do Curso de Medicina da UFBA de Vitória da Conquista

POLITICA

Seinfra monitora 12 pontos de rodovias e 4 pontes afetadas pelas chuvas no oeste baiano

A Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) vem intensificando o monitoramento de rodovias estaduais da região oeste afetadas pelas fortes chuvas das últimas semanas.

A situação de 12 pontos de rodovias, incluindo acessos a cidades e distritos, e de 4 pontes está sendo observada pelo órgão neste fim de semana. O tráfego de veículo em alguns trechos já foi normalizado e em outros somente será retomado após a construção de desvios provisórios.

Na ação já estão contidas as seis ocorrências novas registradas na região neste domingo (2). A Secretaria de Infraestrutura passou a acompanhar a situação nos acessos à Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), em Barreiras, a Catolândia, a Baianópolis, a Cotegipe, a Wanderley e na ponte entre Missão do Aricobé e Angical, na BA-465. Com isso, a Seinfra contabiliza um total de 60 pontos de rodovias baianas atingidas durante o período chuvoso no estado.

Os pontos de rodovias do oeste monitorados pelo órgão, além dos acessos, são: BA-225, do entroncamento da BR-135, próximo ao distrito de Pipiri, em Formosa do Rio Preto, até Coaceral; dois pontos da BA-465, de Cotegipe até Missão do Aricobé; dois pontos da BA-447, entre Barreiras e Angical; a BA-172, que liga São Félix do Coribe à Jaborandi; e a BA-645, entre Angical e Missão do Aricobé.

A equipe técnica da Seinfra também avalia a situação das pontes na região, incluindo a do KM 1, entre Missão do Aricobé e Angical, na BA-465. Os outros equipamentos observados são: de São Joaquim, no acesso ao distrito de Missão do Aricobé, na BA-465, em Angical; do Alto Araguaia, na BA-449, em Cotegipe; e a ponte sobre o Rio Água Piranga, na BA-449. As quatro pontes sofreram danos por conta das chuvas na região e precisarão passar por reparos emergenciais.

POLITICA

Na TV, Bolsonaro distorce dados, omite fatos e é alvo de panelaço

O presidente Jair Bolsonaro (PL) omitiu fatos e distorceu informações relacionadas ao combate à pandemia e às ações do governo nos últimos anos durante o pronunciamento de seis minutos que foi ao ar em rede nacional de rádio e TV na noite desta sexta-feira (31).

A fala foi acompanhada por panelaços em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Florianópolis, além de Brasília.

Numa tentativa de justificar o atraso da imunização contra a Covid-19 no país, que começou em janeiro apenas em grupos prioritários, Bolsonaro afirmou que em 2020 “não existia vacina disponível no mercado”.

Ele não comentou, no entanto, a decisão do governo brasileiro de rejeitar, naquele ano, uma proposta da farmacêutica Pfizer que previa 70 milhões de doses de vacinas a serem distribuídas ao longo de 2021.

A oferta estipulava o início de imunização em dezembro de 2020, com 1,5 milhão de doses e mais 3 milhões no primeiro trimestre de 2021. O Ministério da Saúde só firmou acordo com o laboratório em março de 2021, quando adquiriu 100 milhões de doses.

Somente no fim do discurso, Bolsonaro falou sobre a situação da Bahia e do norte de Minas Gerais, locais atingidos pelas fortes chuvas.

“Lembro agora dos nossos irmãos da Bahia e do norte de Minas Gerais, que neste momento estão sofrendo os efeitos das fortes chuvas na região. Desde o primeiro momento, determinei que os ministros João Roma [Cidadania] e Rogério Marinho [Desenvolvimento Regional] prestassem total apoio aos moradores destes mais de 70 municípios atingidos”, disse.

Ao longo da semana, o chefe do Executivo foi criticado por manter o descanso em Santa Catarina no momento em que os baianos enfrentam os prejuízos provocado pela tragédia.

A postura do presidente sobre esses assuntos tem sido considerada inadequada por especialistas, que avaliam que a Anvisa já forneceu todas as informações técnicas necessárias para justificar a necessidade do comprovante de vacinação e de se vacinar os mais jovens.

Bolsonaro também repetiu o ataque aos governadores e prefeitos pelas restrições adotadas durante a pandemia com o objetivo de conter a disseminação do vírus.

“Com a política de muitos governadores e prefeitos de fechar comércios, decretar lockdown e toques de recolher a quebradeira econômica só não se tornou uma realidade porque nós criamos o Pronampe e o BEM, programa para socorrer as pequenas e médias empresas, bem como fomentar acordos entre empregadores e trabalhadores para se evitar demissões.”

POLITICA

Bahia registra 171 novos casos e mais um óbito por Covid-19 em 24h

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) contabilizou, nas últimas 24 horas, novos 171 casos de Covid-19 na Bahia. O boletim epidemiológico deste sábado (1) também registra 1 óbito.

Desde o início da pandemia, 27.507 pessoas morreram no estado em decorrência da doença.

A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto está em 51% na Bahia. Já os leitos pediátricos estão com ocupação de 86%.

A Sesab alerta para possíveis alterações no boletim, devido à instabilidade do sistema do Ministério da Saúde. A base ministerial tem, eventualmente, disponibilizado informações inconsistentes ou incompletas.

POLITICA

Ministros da Cidadania e da Saúde visitam áreas atingidas pelas chuvas em Vitória da Conquista e região

Reunião aconteceu no Deserg

O Município Vitória da Conquista recebeu nesta quinta-feira, 30, os ministros da Cidadania, João Roma, e da Saúde, Marcelo Queiroga, entre outros membros do Governo Federal, para uma visita às áreas atingidas pelas chuvas intensas dos últimos dias e avaliação das condições sociais das famílias afetadas pelas enchentes.

Junto com a prefeita Sheila Lemos (DEM), ministros e técnicos sobrevoaram, por cerca de duas horas, as áreas mais afetadas em Conquista e Itambé, onde puderam constatar a devastação provocada pelas enchentes, que vão desde rompimento de barragens, alagamentos, estradas destruídas, lavouras perdidas até dezenas de famílias desabrigadas. O quadro foi classificado pelos ministros como de calamidade, dada à gravidade da situação que vai requerer muitos recursos e empenho político na reconstrução.

Em seguida, a comitiva seguiu para o Departamento de Equipamentos (Deserg), onde foi recebida pelo presidente da Câmara de Vereadores, Luís Carlos Dudé (MDB), entre outros vereadores, e pelo Comitê de Gerenciamento de Crise da Prefeitura Municipal. Também estavam presentes, prefeitos dos municípios vizinhos de Itambé, Encruzilhada e Ribeirão do Largo.

Os ministros detalharam algumas das ações já realizadas pelo Governo Federal e pediram um esforço conjunto dos poderes organizados e da sociedade para atender as pessoas que foram diretamente afetadas pelas chuvas, a exemplo daquelas que estão desabrigadas. João Roma destacou iniciativas para ampliar a eficácia das ações e prestar maior socorro à população. “Esse é o momento de estarmos juntos pela Bahia, juntos para minimizar o sofrimento do nosso povo, e buscar, o quanto antes, a superação das dificuldades e a retomada do desenvolvimento de toda a região”, declarou.

Por sua vez, o ministro Marcelo Queiroga anunciou a publicação de uma portaria do Governo Federal, hoje, de um aporte de R$ 12 milhões para os municípios baianos mais prejudicados pelas chuvas, além de uma outra de R$ 7 milhões que já havia sido editada. Relatou também que vai enviar kits de vacinas contra a gripe e contra a hepatite A, além de insumos estratégicos para acidentes com animais peçonhentos e de tratamento de água para prevenção a diarreias agudas, muito comuns após catástrofes dessa natureza. “Estamos aqui para colocar em prática o que prega o Governo Bolsonaro, menos Brasília e mais Brasil”, afirmou. Ele garantiu que não faltará ajuda aos municípios.

A prefeita Sheila Lemos detalhou a situação do município e destacou os apoios recebidos dos governos Estadual e Federal, da sociedade e das instituições envolvidas no trabalho de resgate e atendimento à população em situação de risco, a exemplo do Exército Brasileiro e do Corpo de Bombeiros. “Precisamos de união para reconstruir o nosso município”, conclamou.

O presidente da Câmara, Luis Carlos Dudé (MDB), falou da importância do legislativo nesse momento de dificuldade. “Desde o início, a Câmara esteve participando de todas as decisões, com um posto de arrecadação, ligações aos amigos pedindo ajuda e outras ações efetivas”, disse. Ele destacou também a destinação de cerca de R$ 9 milhões em emendas impositivas individuais de 16 vereadores para ajudar na reconstrução do município. “Cada um desses vereadores colocou a suas emendas individuais de pouco mais de R$ R$ 554 mil para essa finalidade, um gesto de grandeza”, reforçou.

Acompanharam os ministros, o secretário Executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio Filho, o secretário Executivo da Casa Civil, Jonathas Assunção, o secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Paulo Roberto, e o coordenador geral da Ouvidoria de Direitos Humanos, Vandervaldo Gonçalves.

POLITICA

Solidariedade: Prefeitura de Embu das Artes doa 25 toneladas de alimentos para Vitória da Conquista

Ao todo foram 25 toneladas de alimentos

A rede de solidariedade que está abraçando Vitória da Conquista ultrapassou até mesmo os limites do estado. Na tarde desta sexta-feira (31), a prefeita Sheila Lemos esteve no Ginásio de Esportes Raul Ferraz para recepcionar uma grande doação da Prefeitura de Embu das Artes, município de São Paulo, que enviou 1.464 cestas básicas e alguns fardos de arroz, totalizando 25 toneladas de alimentos. Além disso, mais uma carreta está sendo enviada aos municípios de Encruzilhada, Itambé e Itapetinga.

A doação significa um enorme auxílio especialmente para as 97 famílias que estão acolhidas nos abrigos provisórios da Prefeitura de Vitória da Conquista, ou para aquelas que se encontram em situação de vulnerabilidade por conta das fortes chuvas. Atualmente, os abrigos estão com 326 pessoas, de 97 famílias.

A prefeita agradeceu a todos que estão colaborando com o município. “Fica aqui o nosso agradecimento ao prefeito de Embu das Artes, Ney Santos, e aos cidadãos daquele município que fizeram essa doação para Vitória da Conquista. Então, é gratidão a palavra do momento. Hoje, no último dia do ano, o que a gente tem que dizer é gratidão, gratidão e gratidão. O povo de Vitória da Conquista está sendo muito solidário, a Bahia está sendo solidária, e o país está sendo solidário com a Bahia”, afirmou Sheila.

“Só aqui no município foram 25 mil pessoas atingidas pelas fortes chuvas, então todos esses kits estão sendo montados para entregar a essas pessoas. São muitas pessoas que ainda estão com suas casas alagadas, então pedimos a Deus para suspender essas chuvas para que a gente possa tirar essa água que está acumulada e prestar todo o atendimento a essas pessoas”, explicou a prefeita.

Sheila também destacou a importância de continuar a rede de solidariedade, para atender às famílias também durante o período pós-chuvas, quando elas irão reestruturar suas vidas. “A sensibilidade e solidariedade das pessoas é o que vai amenizar um pouco o sofrimento dessas famílias que perderam os seus pertences. Primeiramente a vida, todas elas nós tiramos dos locais de risco, porque nós temos que preservar a vida. É essa a nossa missão no momento: preservar vidas”, ressaltou.

POLITICA

Retrospectiva do Mandato: Dudé encerra 2021 com R$ 2 milhões para reforma da Feira do Bairro Brasil

Emenda foi destinada pelo deputado Arthur Maia (DEM)

“Sem dúvida, um ano difícil, mas também vitorioso”. Com essas palavras, o presidente da Câmara Municipal de Vitória da Conquista, vereador Luis Carlos Dudé (MDB), classifica o ano que se encerra.

Segundo ele, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia da Covid-19, que mexeu com a saúde física e mental das pessoas, alterando também a parte comportamental, e com as enchentes que atingiram Vitória da Conquista neste último mês do ano, seu mandato teve um saldo positivo de ações.

Só neste final de ano, por articulação de seu mandato, o município recebeu uma emenda de R$ 2 milhões do deputado federal Arthur Maia (DEM) para a reforma da Feira do Bairro Brasil. Trata-se de um sonho antigo da população da Zona Oeste que começa a se tornar realidade. “Prometemos e estamos cumprindo. Essa será uma obra histórica”, disse Dudé.

O convênio com a Caixa Econômica já foi assinado

Também foram destinados R$ 788 mil para a construção da Unidade Básica de Saúde do Bairro Patagônia, R$ 308 mil para o Campo da Creche e R$ 150 mil para o Campo do Jurema, este já foi entregue. “Obras importantes que serão ou já foram realizadas com emendas de Arthur Maia, articuladas pelo nosso mandato”, destacou.

Além dessas, o vereador Luis Carlos Dudé conseguiu a pavimentação de várias ruas no Bairro Brasil, a exemplo da Avenida Boa Vontade, e as reformas das praças do Cajá, Mármore Neto (Praça do Boneco) e Nossa Senhora dos Verdes.

Outra importante iniciativa foi a destinação de suas emendas impositivas individuais, no valor de R$ 554 mil, para ajudar na reconstrução do município após as chuvas que alagaram e destruíram casas, estradas e ruas neste mês de dezembro. “O nosso mandato trabalha por mais educação, saúde, empregos e obras estruturantes para Vitória da Conquista. Queremos uma cidade cada vez melhor para o nosso povo. Juntos, o nosso mandato, a prefeita Sheila e Arthur Maia faremos muito mais”, concluiu.

POLITICA

Vereadores doam cerca de R$ 9 milhões em emendas impositivas para ações de reconstrução da cidade

Na manhã desta quarta-feira, uma comissão de vereadores da Câmara Municipal de Vitória da Conquista esteve no Deserg, em reunião com a prefeita Sheila Lemos (DEM), para disponibilizar suas emendas impositivas individuais de 2022, no valor de R$ 554.224,95, para as ações de ajuda humanitária às famílias atingidas pelas chuvas, e para as obras de reconstrução do município. Ao todo, o valor chega a cerca de R$ 9 milhões.

A decisão de repassar as emendas se deu a partir de entendimento com os vereadores, dos quais 14 da Bancada de Situação, e dois da Oposição. A compreensão dos parlamentares é de que nesse momento de emergência existem outras prioridades acima das que foram indicadas por seus mandatos para utilização das emendas.

O presidente da Câmara, Luís Carlos Dudé (MDB), destacou a importância da iniciativa. “Muito pertinente essa medida. Os vereadores entenderam a importância de abraçar a causa e chegaram junto. Estamos de mãos dadas nessa força-tarefa para ajudar os atingidos pelas chuvas e reconstruir Vitória da Conquista”, disse.

Os vereadores comunistas Luciano Gomes e Ricardo Babão também se posicionaram favoráveis à medida. “Nesse momento, o objetivo é socorrer quem precisa, é recuperar o município, principalmente a Zona Rural que foi toda afetada pelos temporais”, disse Luciano. “Para nós, a vida em primeiro lugar, o momento é de união, e não de ideologias partidárias. Vamos humanizar as nossas ações”, completou Babão.

As emendas foram destinadas pelos vereadores Luís Carlos Dudé, Hermínio Oliveira (PODE), Nildo Freitas (PSC), Orlando Filho (PRTB), Nelson de Vivi (DEM), Bibia (MDB), Adinilson Pereira (MDB), Lúcia Rocha (MDB), Subtenente Muniz (Avante), Dinho dos Campinhos (PP), Augusto Cândido (PSDB), Delegado Marcus Vinicius (PODE), além de Luciano Gomes e Ricardo Babão (PCdoB).

POLITICA

Prefeitura interdita acesso à Lagoa das Bateias para evitar risco de desabamento do canal de drenagem

Água que deságua no canal vem dos bairros da parte alta

Por determinação da prefeita Sheila Lemos, o acesso à Lagoa das Bateias foi  interditado na tarde desta terça-feira, 28. A Secretaria de Infraestrutura Urbana (Seinfra) já havia realizado inspeção e atestado que não havia risco para a população. Mas como choveu muito e há apreensão da população, o acesso será fechado.

Com as chuvas intensas dos últimos dias, o volume de água no canal que deságua na lagoa é intenso, agravando o problema da erosão dentro do canal.

 

POLITICA

Câmara participa de ações em favor dos desabrigados e atingidos pelas chuvas em Vitória da Conquista

A Câmara Municipal de Vitória da Conquista tem participado ativamente das ações de apoio às famílias atingidas pelas chuvas em Vitória da Conquista, por meio de reuniões com a prefeita Sheila Lemos (DEM), no Deserg, para entregar doações arrecadadas pela Casa e adoção de outras medidas.

Durante uma reunião na última segunda-feira, a prefeita Sheila Lemos apresentou um balanço da situação atual e demonstrou preocupação com as famílias da Zona Rural mais atingidas pelo grande volume de chuvas, principalmente àquelas que estão em áreas de risco iminente, seja pelas condições das estradas ou pelo rompimento de açudes e barragens.

 

Ainda segundo a gestora, ela já solicitou ao Governo do Estado e ao ministro da Cidadania, João Roma, o apoio da Defesa Civil, com a implantação de uma base na cidade, e a disponibilidade de um helicóptero para levar socorro às famílias. Nesta segunda, uma senhora que passava mal no povoado do Boqueirão foi socorrida pelo helicóptero da Polícia Militar. “Com uma base aqui, vai ser mais fácil atender Conquista e cidades da região que também sofrem com os efeitos das chuvas”, disse a prefeita.

Sobre a situação das estradas, Sheila explicou que estão todas destruídas e que o trabalho de reconstrução será intenso, mas que a prioridade no momento é salvar vidas e fazer o mapeamento das localidades que se encontram inacessíveis. “Primeiro vamos atender quem mais precisa de socorro, fazer com que chegue os itens básicos às famílias e desobstruir as estradas para que elas possam se locomover”, explicou.

Os vereadores fizeram um relato de regiões afetadas, pediram a ajuda da prefeita e demonstraram solidariedade à gestora no trabalho de apoio às vítimas.

O presidente da Câmara, Luis Carlos Dudé (MDB), disse que a Casa continua recebendo doações e que está junto com a prefeitura no trabalho de apoio aos afetados. “Estamos juntos com a prefeita nessas ações de socorro, e esperançosos porque a sociedade abraçou essa causa com a gente”, afirmou.

Além do presidente da Câmara, participaram da reunião os vereadores Luciano Gomes (PCdoB), Lúcia Rocha (MDB), Andreson Ribeiro (PCdoB), Orlando Filho (PRTB), Hermínio Oliveira (PODE), Nelson de Vivi (DEM), Subtenente Muniz (Avante), Viviane Sampaio (PT), Edjaime Rosa Bibia (MDB), Valdemir Dias (PT), Chico Estrella (PTC), Nildo Freitas (PSC), Ricardo Babão (PCdoB), Augusto Cândido (PSDB), Adinilson Pereira (MDB) e Dinho dos Campinhos (PP).

POLITICA

Comissão de Agricultura da Câmara pede urgência nas ações de apoio à Zona Rural 

Reunião foi realizada na Secretaria Municipal de Agricultura

Nesta terça-feira, 28, a Comissão de Agricultura da Câmara se reuniu com secretário e técnicos da Secretaria Municipal de Agricultura para pedir urgência nas ações de apoio à Zona Rural, em virtude dos prejuízos causados pelas chuvas. Além da perda de bens móveis e imóveis, muitos produtores devem perder toda a lavoura, complicando a situação daqueles que sobrevivem do que produzem.

Presidente da Comissão de Agricultura, o vereador Adinilson Pereira (MDB) destacou sua preocupação com a situação do Bairro Lagoa das Flores, onde estão concentrados mais de 80% da produção de hortaliças que atende o município e região.  Esse tipo de cultura não suporta excesso de chuva ou de sol. A ausência do produto já é sentida nos supermercados e feiras livres, e o preço está muito acima do que costuma ser praticado.

“O produtor está sofrendo muito. Ele vinha de um período longo de estiagem e de repente se depara com uma quantidade imensa de chuva, com suas casas alagadas e a perda de seus bens. É uma situação dolorosa, porque o homem do campo, lá da Lagoa das Flores e de outras localidades, planta e vende a produção nas feiras, nos mercados. Daí vem a renda deles. Tem que agilizar o Garantia Safra para que os pequenos produtores possam ter um suporte financeiro”, disse Adinilson, lamentando o alagamento ocorrido em Lagoa das Flores. “A chuva agravou problemas antigos que existiam ali. Nunca imaginei ver o que estamos presenciando nesse momento”, afirmou.

O vereador Edjaime Rosa Bibia, também do MDB, disse que a comissão tem acompanhado o esforço da prefeita para gerir a cidade nesse momento de dificuldade ocasionada pelos temporais, mas salientou que é preciso também agilizar o pagamento do Garantia Safra e dar celeridade ao cadastramento das famílias atingidas pelas chuvas, bem como solicitar ao Governo do Estado e à União, o reconhecimento do Estado de Calamidade Pública (ECP), para que os recursos cheguem ao município o quanto antes. “Temos que correr contra o tempo”, disse Bibia, acrescentando que o sofrimento das famílias é muito grande e que a Câmara tem ajudado naquilo que é possível, mas somente a prefeitura pode executar as ações de forma efetiva.

O secretário Municipal de Agricultura, Murilo Mármore, ressaltou que entende a preocupação da comissão, mas que a prefeita Sheila Lemos (DEM) está empenhada em buscar recursos junto aos Governos Estadual e Federal para ajudar aos afetados pelas chuvas, inclusive está sendo feito o relatório para solicitação do Estado de Calamidade. “A nossa prefeita está atenta a tudo, ela acompanha, monitora, conversa com os técnicos, cobra celeridade nos relatórios, tudo para garantir o atendimento humanizado a todos que sofrem com essa situação”, afirmou. Ele aproveitou a oportunidade para pedir o apoio da comissão para o Programa Vamos Produzir, que está sendo implementado pelo município com ajuda de vários parceiros, a exemplo dos Bancos do Brasil e do Nordeste, Uesb, Senar e cooperativas.

Coordenador de Fomento à Agricultura Familiar, Eduardo Barreto informou aos vereadores que o Garantia Safra de 2020 já está sendo pago, e que o pagamento de 2021 deve ser antecipado. Disse também que o Banco do Nordeste já sinalizou a prorrogação das dívidas, até porque devem ocorrer muitas perdas de lavouras, a exemplo de mandioca, feijão e milho. “Com o final das chuvas, a gente vai fazer um levantamento por meio de uma força-tarefa para ter uma noção das perdas e do que vamos fazer”, explicou. Barreto demonstrou também preocupação com o surgimento de pragas e doenças após as chuvas, a exemplo de insetos e fungos. “Temos que nos preparar pra tudo”, alertou. (mais…)

POLITICA

Abrigos são inspecionados pela Vigilância Sanitária e Ambiental

Uma equipe formada pela Vigilância Sanitária e Vigilância Sanitária Ambiental de Vitória da Conquista está realizando a inspeção emergencial dos abrigos que estão recebendo as famílias desabrigadas por conta dos alagamentos. Nesta tarde (27), as escolas municipais Marlene Flores (Lagoa das Flores) e José Gomes Novais (Assentamento Baixão) foram vistoriadas com o objetivo de garantir conforto e prevenir doenças.

O coordenador da Vigilância Sanitária, Maicon Mares, explica que o órgão está observando as questões estruturais, sanitárias e uma análise profunda “para garantir maior conforto as famílias, como a manipulação, armazenamento e acondicionamento de alimentos para o consumo das pessoas”.

A Vigilância Sanitária Ambiental faz a coleta da água e a amostra é enviada para análise do Núcleo Regional de Saúde. “Esse exame é de grande importância, em especial quando destinada ao consumo humano, nos dando segurança se a água distribuída é de confiança, ou seja, está isenta de microorganismos ou substâncias químicas que podem ser prejudiciais à saúde das pessoas”, diz Maicon.

A Escola Marlene Flores abriga, no momento, 12 famílias com 49 pessoas, já a José Gomes sete famílias com 22 pessoas. Amanhã, a equipe inspeciona o abrigo em Campinhos e a escola em Pradoso que está disponível para receber as famílias que necessitem de abrigo.

POLITICA

Sul da Bahia recebeu apenas 2,1% de verbas federais para prevenção de acidentes, diz portal

O Sul da Bahia recebeu apenas 2,1% das verbas federais para prevenção de desastres. A informação é do portal Metropoles, de Brasília, a partir de consulta feita na plataforma Siga Brasil, que extrai dados do sistema de administração financeira do governo federal, o Siafi.

A região Sul é uma das mais afetadas pela tragédia das chuvas na Bahia, que deixou, até o momento, 20 pessoas mortas e 35 mil sem casa (entre desalojados e desabrigados).

De um total de R$ 722 milhões em todo o país, a Bahia ficou com R$ 156,9 milhões — distribuídos em 130 municípios. Salvador foi quem mais recebeu: foram R$ 76,2 milhões, ou 48,6% de tudo que foi destinado à Bahia.