4 de janeiro de 2018 às 19:09

Prefeitura promove operação emergencial de limpeza contra efeitos da chuva

Equipes trabalham para retirar a sujeira que se acumulou em vias públicas e canais de drenagem

Em razão dos transtornos causados em Vitória da Conquista pela chuva de ontem (3) – foram 60,48 milímetros, segundo a média registrada pelos pluviômetros da Defesa Civil local –, a Prefeitura pôs em prática, no início da manhã de hoje (4), uma operação emergencial de limpeza, além dos serviços rotineiros de varrição.

No total, são mais de 40 servidores, divididos em equipes que trabalham simultaneamente nos locais onde houve maior acúmulo de lama e detritos.

Na zona oeste, uma equipe se dedica a retirar a sujeira que se acumulou nos canteiros e na ciclovia da avenida Brumado. Um pouco mais abaixo, na Lagoa das Bateias, outros servidores operam máquinas para extrair os detritos que as enxurradas trouxeram de lugares mais altos, como Urbis IV e Urbis V.

No Centro, a operação de limpeza acontece na praça Vítor Brito e na avenida Ascendino Melo – nesta, aliás, a força das águas torrenciais foi capaz de provocar a queda de uma árvore. Na zona leste, outros resíduos foram retirados da rua 10 de Novembro.

Canais de drenagem – Outra equipe também trabalha na extração da sujeira que se acumulou no canal de drenagem dos bairros Santa Cecília e Alto Maron. Por estarem localizados em pontos mais elevados da área urbana, esses locais são os primeiros a receberem as águas da chuva, que descem pela Serra do Piripiri, e a transportam através desse canal para as áreas situadas em níveis geograficamente mais baixos da cidade.

Depois da chuva, vistorias também já foram feitas em outros canais de drenagem, a exemplo dos que estão instalados no Alto das Pedrinhas, na Vila Serrana, nas imediações do Aeroporto Pedro Otacílio de Figueiredo e no bairro Jurema.

‘Celeridade’ – Os trabalhos prosseguem de forma intensificada, já que as previsões indicam novas chuvas para hoje (4). “O planejamento é trabalhar com a maior celeridade possível, porque sabemos que pode voltar a chover. Então, para que não haja um acúmulo maior de lixo e de lama, temos trabalhado durante o dia com maior rapidez”, informa o secretário municipal de Serviços Públicos.

Além da operação emergencial de limpeza, a Prefeitura opera para sanar os efeitos nocivos da chuva através da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana. Trechos da malha urbana danificados pelas enxurradas, como a rua Genésio Porto e a avenida Juracy Magalhães, foram interditados pela Administração Municipal.



Deixe seu Comentário