26 de julho de 2016 às 19:53

Pesquisa em Conquista mostra Herzem abaixo do esperado e surpreende com todos os pré-candidatos em baixa

As fotos seguem a ordem da pesquisa (Fotos: Blog do Giorlando Lima)

As fotos seguem a ordem da pesquisa (Fotos: Blog do Giorlando Lima)

Finalmente foi liberada pela Justiça a pesquisa do NaFonte, contratada pelo blog Política Livre, anunciada pelo PMDB e impugnada pelo DEM. E, segundo o resultado, não está bom para nenhum dos pré-candidatos, a começar por Herzem Gusmão (PMDB) que lidera todos os levantamentos feitos – em levantamento do Babesp, em setembro do ano passado, Herzem teve 44,7% – e agora consegue apenas 34%. E isso em uma pesquisa feita sob os auspícios do PMDB, o que torna os números apresentados como insuspeitos. Isso deve ter acendido a luz amarela no QG peemedebista.

O coordenador político da campanha de Herzem, Marco Ferreira, na convenção de sábado sinaliza que a pesquisa tinha como fim principal dar impulso à campanha de Herzem, comemora a vantagem sobre Zé Raimundo, mas reconhece que não é essa vantagem toda: “Tínhamos dois momentos neste início de largada importantíssimos para nossa vitória. Uma não foi divulgada porque foi atropelada por aqueles que não tinham interesse na revelação dos seus pífios números, a nossa pesquisa, que nos dava boa vantagem, mas folga jamais, não relaxaremos jamais, mas nos dá uma boa vantagem” (publicado no Blog do Fábio Sena).

Para comparação, em pesquisa do instituto P&A, publicada pelo blog da Resenha Geral em julho do ano passado, Herzem Gusmão tinha 37%. Percentual parecido com o divulgado pelo Política Livre em 21 de abril deste ano, referente a pesquisa realizada pelo instituto Babesp: 38%. Neste levantamento de abril, quem aparece em segundo lugar é Fabrício Falcão (PCdoB), com 19,3%; Zé Raimundo, pré-candidato do PT, teve apenas 17,1%, seguido de Arlindo Rebouças, 4,3%; Alexandre Pereira, 2,3%; Marcelo Melo, 1,3% e Armênio Santos (PPS), 0,2%.

Já agora, além de Herzem com 34%, bem abaixo dos 44,7% registrados em setembro, Zé Raimundo aparece com 17%, o menor percentual já conferido ao candidato petista em qualquer pesquisa realizada no município desde 2015, muito próximo do número do Babesp de abril e abaixo dos 19,7% da pesquisa do P&A (divulgada em julho de 2015). Fabrício sai de 15,3% (Babesp, setembro/2015) e 15,3% (Babesp, abril/2016) para 5% na pesquisa do NaFonte deste mês. Arlindo Rebouças (PSDB) oscila pouco das pesquisas anteriores para a divulgada hoje, em primeira mão, pelo blog de Humberto Pinheiro. Em julho do ano passado, ele aparecia com 1,2%, na Babesp de setembro não pontuou (ou não foi colocado), na de abril deste ano já vinha com 4,32% e na do NaFonte Arlindo tem 3%.

Considerado uma promessa eleitoral, especialmente depois de ter obtido mais de 17 mil votos para deputado federal em Conquista, Marcelo Melo (DEM) decepciona e não pontua significativamente em nenhum dos levantamentos. No do P&A de julho do ano passado, ele tem 1,5%; em setembro o Babesp lhe dá 0,8% e em abril deste ano, 1,33%. Na pesquisa divulgada hoje e feita no dia 12 deste mês, ele fica no 1%, percentual igual ao de Maria Eny (PDT), escolhida pré-candidata no mês passado. Segundo o NaFonte, Armênio Santos e Euvaldo Cotinguiba (PSOL) não pontuam. Armênio chegou a aparecer no levantamento do Babesp de abril com 0,17%.

Veja a evolução dos percentuais dos candidatos nas pesquisas variadas. Repare que os percentuais de indecisos ou de eleitores que dizem que anularão o voto ou votarão em branco são muito maiores na pesquisa deste mês.

tabela-pesquisas2

Fonte: Blog do Giorlando Lima.



Um cometário

  • Manoel Luiz disse:

    O percentual de votos nulos e brancos tendem a aumentar muito até as eleições, porque os nossos políticos não são confiáveis e já provaram isso há muito tempo. Só os desprovidos de senso crítico (para não dizer de outras virtudes), não perceberam isso e ainda continuam dando voto para essa classe desprezível. Infelizmente, a maioria deles são corruptos, desonestos, imorais e egoístas. O meu voto será NULO, porque não confio em nenhum deles.

Deixe seu Comentário