3 de abril de 2018 às 15:26

ONGs conquistenses são selecionadas em edital da Secretaria de Políticas para Mulheres

As instituições aprovadas no Edital Março Mulher 2018 têm sede em Vitória da Conquista

Oficinas profissionais de corte e costura e uma séria de atividades culturais nos municípios de Vitória da Conquista, Poções e Caetanos fazem parte da programação dos dois projetos conquistenses aprovados no Edital Março Mulheres 2018, da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM-BA): o Instituto Mandacaru foi selecionado com o projeto “Nós Somos as Mina” e o Instituto de Desenvolvimento Humano e Ação Comunitária (IDAC) com o “Tecendo a manhã de Corte e Costura”. As instituições têm sede em Vitória da Conquista.

A presidente do Mandacaru, Luciana Oliveira, presente no ato de assinatura do convênio com a SPM, em Salvador, destacou a ação. “O Março Mulheres é uma iniciativa muito importante porque dialoga com muitas linhas de políticas para mulheres como cultura, empreendedorismo e feiras produtivas. Nosso projeto levará oficinas de vídeo, fotografia, bordado livre, elaboração de projetos e discotecagem a jovens mulheres da rede pública de ensino de Conquista, Poções e Caetanos. Estamos muito felizes com a aprovação e com o apoio dos deputados Fabrício Falcão e Alice Portugal. São nossos parceiros em diversas ações culturais e agora também na área de políticas para mulheres”, disse a presidente.

Já o projeto “Tecendo a manhã de Corte e Costura” busca a inclusão produtiva de mulheres em situação de vulnerabilidade. A ação será desenvolvida no bairro Patagônia, em Vitória da Conquista, pelo Centro de Formação Margarida Alves, braço do IDAC. A iniciativa ofertará cursos profissionais de corte e costura, com uso de máquinas semi-industriais. “Construímos coletivamente esse projeto que propõe ferramentas de autonomia econômica para mulheres. Essa conquista é fruto de um trabalho que estamos desenvolvendo no Margarida Alves, onde contamos com o apoio do deputado Fabrício Falcão e da vereadora Nildma Ribeiro, grandes parceiros em ações voltadas para as mulheres”, explicou Alexandre Botelho, presidente do IDAC.

Para a titular da SPM, Julieta Palmeira, o edital Março Mulheres é fundamental, pois fortalece a autonomia das mulheres baianas, proporcionando maior independência financeira. “Esse edital representa a implementação das políticas estruturantes do Governo do Estado com o recorte de gênero”.

Empoderamento – O Edital Março Mulheres, da SPM, tem como objetivo contribuir para a autonomia, o empoderamento, a promoção e defesa dos direitos das mulheres e, também, contribuir para a prevenção e o enfrentamento à violência de gênero. Pela primeira vez, o Edital apoiou iniciativas na área de produção cultural. Neste ano, o edital conta com recursos na ordem de R$ 400 mil, voltados para apoio a pequenos empreendimentos com aquisição de equipamentos, feira de inclusão socio-produtiva e produção cultural. O edital contou com a inscrição de 120 projetos de diversas partes do estado. Os 13 selecionados são dos Territórios de Identidade de Itaparica, Médio Rio de Contas, Vitória da Conquista, Portal do Sertão, Recôncavo, Baixo Sul, Vale do Jequiriçá e Região Metropolitana de Salvador.

Confira a lista com o resultado final do edital: http://www.mulheres.ba.gov.br/ arquivos/File/Ato4FINALRECURSO S.pdf



Deixe seu Comentário