3 de julho de 2018 às 20:30

Herzem exonera coordenador de Obras após intervenção desastrosa no telhado do Tiro de Guerra

Por pouco o desabamento não provocou uma tragédia

O desabamento do telhado do Tiro de Guerra 06/006, em Vitória da Conquista, na quinta-feira (28), provocou a primeira baixa no governo Herzem Gusmão (MDB). Antecipando-se a qualquer apuração, o prefeito exonerou o coordenador de Obras, Manoel Inocêncio Gonçalves Santos.

Fontes próximas ao prefeito disseram que o secretário de Infraestrutura urbana, José Antônio Vieira, também seria exonerado, mas assessores aconselharam Herzem a mantê-lo no cargo até que as apurações fossem concluídas, além de minimizar o impacto negativo que a situação causou. O fato, que por pouco não provocou uma tragédia, foi noticiado nacionalmente e irritou o prefeito.

O Sudoeste Digital revelou que, tanto o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), quanto o Exército iriam apurar as causas. Além do telhado, que sofreu intervenção há apenas 15 dias, a Prefeitura também executou reformas no piso, instalações elétricas, cozinha, banheiros e tubulação.

Sobre o caso, a Prefeitura se manifestou por meio de nota. Leia a íntegra:

 “O Governo Municipal, ciente da gravidade do incidente ocorrido com o desabamento do telhado do Tiro de Guerra, informa que já solicitou da Secretaria Municipal de Infraestrutura imediata apuração das razões técnicas que causaram o desabamento do telhado do referido espaço e determinou que sejam adotadas todas as medidas cabíveis para criteriosa apuração do ocorrido. Informamos que o fato ocorreu por volta das 21h40 desta quinta-feira (28). O rompimento da estrutura ocorreu em uma parte do telhado.A Secretaria de Infraestrutura já está providenciando o material para reparo e fazendo nova inspeção para garantir o regular funcionamento do espaço com as necessárias intervenções na maior brevidade de tempo. A Defesa Civil e o Tiro de Guerra seguem funcionando normalmente”. //Sudoeste Digital



Deixe seu Comentário