30 de março de 2015 às 17:30

Autoridades, expositores, parceiros e público aprovam o novo formato da Exposição Conquista 2015

A exposição reuniu  milhares de expositores e visitantes no Parque Teopompo de Almeida

A exposição reuniu milhares de expositores e visitantes no Parque Teopompo de Almeida

Ascom/Coopmac

Após dez dias de grande sucesso, a 49ª Exposição Nacional Agropecuária, Industrial e Comercial de Vitória da Conquista chegou ao fim na noite desse domingo, 29, deixando milhares de visitantes, expositores e organizadores já na expectativa para os 50 anos da festa mais esperada do agronegócio do sudoeste baiano. Com o novo formato, mais amplo, moderno e atrativo, a Exposição Conquista 2015 atraiu importantes autoridades políticas, parceiros, lideranças do setor agropecuário, veículos de comunicação, conquistenses e turistas de vários lugares do Brasil.

Neste ano, a Exposição priorizou o fortalecimento do agronegócio, o pequeno produtor rural, a valorização dos artistas regionais,  com shows  de mais de 50 atrações da terra, o reforço na programação infantil, o destaque para a caprinovinocultura e a realização de eventos pioneiros dedicados, sobretudo, para as grandes estrelas da festa: os animais. Mais de 3 mil bovinos, equinos, caprinos, ovinos e caninos de várias raças abrilhantaram a Exposição, sendo as principais atrações em desfiles, leilões, torneio e diferentes competições.

As novidades,  espalhadas nos quatro cantos do Parque de Exposições Tempompo de Almeida, agradaram participantes, expositores, autoridades e o público em geral que foi prestigiar o evento realizado pela Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense (Coopmac).

Para o prefeito Guilherme Menezes, “a Exposição de Vitória da Conquista e da Coopmac é um dos acontecimentos mais importantes em toda agenda de eventos da cidade. Hoje, e há muitos anos, ela é uma exposição de abrangência nacional e, este ano, vem renovada. Com uma nova diretoria, o afluxo de gente já mostra o sucesso da Exposição, que nasceu com Jaymilton, lá em 1960, e agora conta com um outro, o Jaymilton Gusmão Filho, e com os parceiros da diretoria. É uma honra para o Governo Municipal, mais uma vez, poder fazer parte dessa parceria e desse evento”.

Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Dr. João Martins , disse que sempre teve uma participação efetiva na Exposição de Vitória da Conquista, não só com a Casa do Homem do Campo, mas com as Dinâmicas práticas gratuitas. “Cada unidade da Dinâmica tinha o objetivo de capacitar e orientar o produtor, dizendo quais são as boas práticas. Era isso que queríamos. Ano que vem, estaremos aqui novamente. Vitória da Conquista tem uma das melhores exposições da Bahia. Aqui é tudo muito dinâmico” .

Segundo Noé Carvalho, membro da Companhia de Bois Adestrados da Bahia, “há 20 anos estamos no mercado participando de várias exposições da Bahia e do Brasil e, pela primeira vez, tivemos a oportunidade de participar da Exposição de Vitória da Conquista. Ela é realmente nota 10. Sem dúvida, a organização e a estrutura que estão aqui dentro são diferenciadas. Ano que vem, espero estar aqui de novo”.

Jurandir Cruz,- professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, salientou: “Este ano, eu posso dizer que não dá para falar de como foi a Exposição sem colocar um pouco de emoção nas palavras. Estamos muito satisfeitos por conta dos depoimentos dos expositores, compradores e produtores; todos muito contentes. O destaque para caprinos e ovinos foi muito bom e estamos com alguns expositores  que estão querendo transformar a 1ª Exposição Especializada de Caprinos e Ovinos em um evento nacional. Isso nos deixa muito felizes”.

Conforme  Luciano Magnavita, presidente do Núcleo Mangalarga Marchador do Sudoeste da Bahia, “foi muito satisfatório para a raça Mangalarga Marchador fazer parte dessa 49ª Exposição Agropecuária de Vitória da Conquista, pois a nova Diretoria focou no pequeno criador, no produtor rural e na Exposição voltada para o homem do campo. A Exposição foi fantástica, com um número de animais significativo. Só do Mangalarga Marchador, foram julgados 174 animais e vendidos 40 no leilão, o que representou 100% das vendas. Foi muito gratificante fazer parte dessa festa”.

Para Cláudia Cavalcante, coordenadora do Projeto Terça Gospel, “A Exposição veio para valorizar a prata da casa com apresentações de artistas locais. Tomara que essa proposta continue nos próximos anos”.



Deixe seu Comentário