6 de agosto de 2019 às 18:45

Transporte escolar da zona rural garante mais segurança aos estudantes

Serviço foi retomado nesta segunda-feira (5) para mais de 6 mil alunos

A manhã desta segunda-feira (5) foi de volta às aulas para mais de 6 mil alunos da zona rural de Vitória da Conquista. Até a última semana, o funcionamento era parcial com aulas em 11 escolas dos Círculos Escolares Integrados e 20 nucleadas.

Agora, em sua maioria, os alunos são transportados por uma frota mais nova (com ônibus e micro-ônibus, com idade máxima de 12 anos e 7 anos para vans), com rastreador GPS e tacógrafo, entre outros itens de segurança para os estudantes, em cumprimento ao disposto pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e em atendimento às resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) acerca do transporte escolar.

Isso só foi possível, graças ao empenho e a determinação política do Governo Municipal, que apresentou, no processo licitatório nº 016/2019, novas exigências para os veículos que atuam no transporte ligado à Educação. “Queremos nossas crianças bem transportadas, de forma confortável e com segurança”, destacou o secretário de Educação, Esmeraldino Correia.

Em Inhobim, por exemplo, ressalta o secretário, os alunos estão sendo transportados numa van 0 km, antes, o transporte era feito numa Kombi em péssimas condições de rodagem. “Daí enfrentarmos de forma árdua, legal e consciente a licitação, corrigindo rumos, de sorte que hoje nós temos a grande maioria de veículos que conduzem as crianças, atendendo prontamente todas as normas legais”, pontuou.

Diretora do Círculo Escolar Integrado do Iguá, onde estudam aproximadamente 600 alunos, Gilmara Dantas, comemorou o retorno dos alunos e da frota. “Tanto a comunidade em geral quanto a escolar estava na expectativa por esse retorno hoje. A Secretaria nos garantiu que os 200 dias letivos serão cumpridos e os alunos não serão prejudicados, o que nos deixa contentes. Além disso, com essa nova licitação, estamos com ótimos ônibus, transporte de qualidade para os nossos alunos”, ressaltou.

Quanto ao calendário letivo, os 200 dias letivos serão cumpridos, de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996). Dentro dos próximos dias, o calendário, aprovado pelo Conselho Municipal de Educação, será divulgado.



Deixe seu Comentário