31 de janeiro de 2019 às 19:46

Prefeitura e Bahiagás farão estudo de viabilidade do gás natural da cidade

Encontro contou com a presença de autoridades políticas

Autoridades públicas, empresários, investidores e membros da sociedade civil organizada de Vitória da Conquista estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira (31), no auditório da Faculdade Independente do Nordeste (Fainor), para o evento “Gás Natural em Vitória da Conquista – Estudo de Viabilidade Técnica”. A ação foi promovida pela Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) e contou com a participação da Prefeitura Municipal.

O objetivo da apresentação foi explicar a proposta da Companhia para trazer o gás natural para Vitória da Conquista. Para isso, será realizado um estudo de viabilidade técnica, em parceria com o Governo Municipal. O prefeito Herzem Gusmão sinalizou positivamente para a colaboração com o projeto. Um acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura e a Bahiagás já está sendo elaborado com esse fim.

O prefeito recebeu a proposta com otimismo. “Nós teremos o gás na

Prefeito Herzem Gusmão e o presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza

tural chegando mais rápido”, comemora. Ainda de acordo com ele, a representação que Conquista tem para o estado lhe torna merecedora da chegada do energético: “Ela é a terceira maior cidade da Bahia, com todos os indicativos, com o quinto maior PIB. E eu tenho certeza de que a resposta para o gás natural que será implantando aqui será das mais positivas”.

Para o diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza, a sensação ao fim do evento é de dever cumprido. “A gente cumpriu o objetivo, que é mostrar à cidade que o gás natural é importante, é economicamente viável, é ambientalmente muito importante, melhora a condição de vida e melhora a condição econômica da população da cidade”, afirma. “Vamos fazer um esforço coletivo. Não é que pensemos exatamente igual, mas é o que nós podemos contribuir para que daqui saia uma solução mais rápida”, completa.

Proposta – Durante a apresentação, Gavazza explicou os movimentos de interiorização do gás natural na Bahia. A sua terceira fase está acontecendo com o Projeto Gás Sudoeste, que consiste na implantação de um gasoduto físico na região Sudoeste do estado. A obra teve início no município de Ipiaú e contará com 300 quilômetros de dutos físicos, cortando 12 municípios.

Como Vitória da Conquista não está na rota do gasoduto físico, a intenção da Bahiagás é justamente trazer alternativas para que o energético chegue até a cidade. A proposta é transportar o energético nos formatos de Gás Natural Comprimido (GNC) ou Gás Natural Liquefeito (GNL), o mais indicado para o município. Esse método, que desloca o energético pro meio de carretas, é conhecido como gasoduto virtual. Uma das vantagens dessa tecnologia de transporte é a economia, já que um quilômetro de gasoduto físico equivale a um investimento de R$ 1 milhão.

Estudo – No estudo de viabilidade, que será executado em parceria com a Prefeitura de Conquista, serão analisados o mercado para o gás natural na cidade; o público consumidor em potencial; a possibilidade de utilização do gás natural em empreendimentos e equipamentos locais; e a competitividade do produto e seus riscos de negócio. Essa etapa será iniciada assim que o acordo de cooperação entre as instituições for formalizado.

 



Deixe seu Comentário