25 de abril de 2018 às 20:17

Mutirão de cirurgias começa nova etapa nesta quarta-feira, 25

Projeto foi relançado na terça-feira, 24

A nova etapa do Projeto Mutirão de Cirurgias Eletivas no Estado foi relançada nesta terça-feira, 24. Projeto que atendeu moradores dos 417 municípios da Bahia teve mais de 14 mil procedimentos cirúrgicos realizados no primeiro ano. Para a segunda etapa, a meta é realizar cerca de dez mil cirurgias até dezembro de 2018.

Com atendimentos previstos até dezembro de 2018, o mutirão começa a nova etapa nesta quarta, 25, em Dias D’Ávila, com a realização de consultas e exames pré-operatórios. Já as cirurgias terão início na quinta, 26, no hospital municipal.

“Esse programa parecia impossível de ser realizado, e hoje somos referência”, afirmou o governador Rui Costa. Segundo o superintendente de Atenção Integral à Saúde (Sais), da Secretaria da Saúde (Sesab), Jassicon Queiróz, os procedimentos promoveram a volta do convívio social das pessoas. “A nossa meta inicial era realizar 13 mil cirurgias, porém realizamos 18 mil atendimentos que se converteram em 14.295 cirurgias”, afirmou o superintendente.

Quem também enalteceu a inclusão social promovida pela iniciativa foi o prefeito de Bom Jesus da Lapa e presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eudes Ribeiro. “Obras como essa tocam o coração das pessoas que não têm oportunidade para tratamentos de saúde. Só em Bom Jesus foram mais de 200 cirurgias, o que diminuiu consideravelmente a fila de espera”, disse.

Exemplo

“A Bahia é referência para o Brasil em várias áreas, somos o estado que mais investe em saúde. Nossa equipe é convidada para implementar o projeto em outros estados, como São Paulo. Isso é motivo de orgulho e felicidade”, garantiu o gestor.

Quem também valorizou o trabalho feito na saúde foi a primeira-dama Aline Peixoto. “Nós conseguimos fazer do mutirão um sucesso e provamos que é possível fazer quando se tem força de vontade, graças ao abraço do governo do estado”.

“Nesta segunda etapa, também iremos ofertar cirurgias de tireoide, dentre outras”, garantiu o secretário Fábio Vilas-Boas.



Deixe seu Comentário