1 de outubro de 2018 às 19:58

Focos de incêndio atingem cinco cidades baianas

Os incêndios normalmente ocorrem em sua maioria por ação humana de forma dolosa ou culposa

As cidades de Buritirama, Boquira, Campo Alegre de Lourdes, Barreiras e Rio de Contas foram alvo de incêndios florestais nos últimos dias. O caso acontece de forma simultânea e é combatido pelo Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA), através do Programa Bahia Sem Fogo, sob coordenação dos bombeiros e Secretaria de Meio Ambiente da Bahia (Sema).

Segundo a CBMBA, o município de Rio de Contas (a 617 quilômetros de Salvador) é o que se encontra em uma situação mais agravante e Boquira (a 671 quilômetros de Salvador) possui um período maior com incêndio. Há dois aviões sendo utilizados de forma auxiliar no combate, lançando água e fazendo o monitoramento aéreo.

Estes incidentes normalmente ocorrem em sua maioria por ação humana de forma dolosa ou culposa, entre os motivos também estão as descargas atmosféricas e raios, que ainda segundo a CBMBA, não foram registrados nos últimos tempos na região.

O fogo é comumente utilizado para limpar pastos, porém pode causar dano a fauna e flora, além de empobrecer o solo e tendo como consequência a fertilidade e capacidade de produzir na terra.

Conforme o Código Florestal (Lei nº 12.651/12), o fogo pode ser utilizado somente sob autorização de um órgão responsável. Na Bahia, o Instituto do Meio Ambiente de Recursos Hídricos (Inema), pode conceder essa possibilidade. Sem autorização, o ato e considerado crime, como está inserido na Lei nº 9.605/98 de Crimes Ambientais.

O corpo de Bombeiros atende as ocorrências de incêndio através do número 193. //



Deixe seu Comentário