24 de janeiro de 2019 às 19:38

Com medo de ameaças, Jean Wyllys, do PSOL, desiste de mandato e deixa o Brasil

‘Quero cuidar de mim e me manter vivo’, afirma deputado federal eleito pelo Rio

Eleito deputado federal pela terceira vez, Jean Wyllys desistiu do mandato por medo de ser morto. Assumidamente homossexual, o político ligado do PSOL vive sob escolta policial desde o assassinato de Marielle Franco, em março de 2018.

Agora, com as intensificações das ameaças, ele irá deixar a vida público. ““O [ex-presidente do Uruguai] Pepe Mujica, quando soube que eu estava ameaçado de morte, falou para mim: ‘Rapaz, se cuide. Os mártires não são heróis’. E é isso: eu não quero me sacrificar”, disse em entrevista à Folha de S. Paulo.



Deixe seu Comentário