13 de julho de 2018 às 0:52

Carros-pipas voltam a abastecer cidades castigadas pela seca

Operação Pipa atende localidades onde não há sistema de abastecimento de água

As 29 cidades baianas que tiveram decretos de emergência por estiagem reconhecidos, incluindo Vitória da Conquista, devem voltar a receber ações de apoio a partir da próxima semana. O superintendente da Defesa Civil estadual, Paulo Sérgio Menezes Luz, disse que as cidades, a maioria do Sudoeste baiano, tinham sido excluídas da condição de emergência por estiagem devido a um estudo da Agência Nacional de Águas (ANA) a pedido do governo federal. Veja lista completa.

Da lista, divulgada nessa quarta-feira (11), 26 ficam no Sudoeste baiano e apenas três estão situadas no Oeste, casos de Carinhanha, Coribe e Malhada. Os decretos homologados pelo governador Rui Costa valem por 180 dias, contados a partir do momento em que foram estabelecidos em cada local.

Entram no rol as cidades de: Anagé, Aracatu, Belo Campo, Boa Nova, Bom Jesus da Serra, Caetanos, Cândido Sales, Caraíbas, Carinhanha, Condeúba, Cordeiros, Coribe, Encruzilhada, Guajeru, Iuiú, Jacaraci, Licínio de Almeida, Maetinga, Malhada, Mirante, Piripá, Planalto, Poções, Sebastião Laranjeiras, Tanhaçu, Tremedal, Urandi, Presidente Jânio Quadros e Vitória da Conquista.

A questão, segundo o superintendente, já foi resolvida. “Nós fizemos um novo decreto incluindo esses 29 municípios para que as ações sejam retomadas. Na próxima semana sentaremos com o secretário da Defesa Civil Nacional Renato Newton Ramlow e com o comando do Exército para trazer de volta a Operação Carro-Pipa”, relatou.

Paulo Sérgio Menezes diz que a região sudoeste é a mais castigada pela estiagem no estado e a falta de apoio agravaria a situação. “Tem famílias que são assistidas há mais de dez anos. Não tem como interromper isso porque a estiagem ainda aflige a população”, declarou. Com os decretos, outras ações devem voltar a ser feitas, como abertura de adutoras e poços artesianos, construção de cisternas e distribuição de cestas básicas.

Com os decretos, as prefeituras podem pedir auxílio complementar do estado. Em áreas rurais, onde a estiagem é mais percebida, moradores precisam de auxílio de carros-pipa para encher cisternas e ter água em casa, por exemplo. Conforme dados da Defesa Civil do Estado (Sudec), mais de 4 milhões de baianos sofrem com os problemas da estiagem. //Sudoeste Digital



Deixe seu Comentário