7 de novembro de 2016 às 1:23

Candidatos falam do tema de redação: ‘polêmico e necessário’

Intolerância religiosa no Brasil foi assunto da prova de redação deste ano

Intolerância religiosa no Brasil foi assunto da prova de redação deste ano

O tema da redação do Enem 2016, que foi sobre intolerância religiosa no Brasil, causou surpresa em alguns candidatos que fizeram a prova neste domingo (6). Enquanto para uns o tema foi fácil, outros disseram que tiveram dificuldade para desenvolver o assunto pelo fato de não terem imaginado que o tema fosse esse, como destacou a estudante Daniele Dias. Ela disse que pensou que escreveria sobre um tema mais atual, como política, na redação deste ano.

“Não esperava, mas foi muito bom o tema. Achei que pudesse cair algo relacionado a politica, mas acho que desenvolvi bem na prova”, destacou a jovem que já cursa uma faculdade particular de biologia, mas busca vaga em uma universidade federal.

Apesar de se surpreenderem com o tema, os candidatos consideraram o assunto polêmico e necessário para ser discutido. Foi o caso de Daiane Santos, de 29 anos que faz o Enem com o objetivo de ingressar no curso superior de nutrição. “É bom falar sobre isso. Vivemos hoje ainda em um mundo cheio de intolerância de tudo quanto é tipo. Falar de religião foi bem bacana e é necessário”, disse.

O estudante Diógenes Wagner, de 36 anos, também se surpreendeu com o tema, mas disse ter gostado do assunto.

“Discutir religião é sempre polêmico, mas nesse caso é importante porque a intolerância, por parte de muitas pessoas, ainda prolifera na nossa sociedade. O que eu coloquei na prova foi que o caráter das pessoas não pode ser medido pela religião que ela escolhe seguir e sim pelas suas atitudes”, disse.

Diógenes fez o exame pela segunda vez. Ele tenta uma vaga no curso de educação física e relatou que as provas deste domingo foram mais difíceis. “Hoje foi bem mais puxado que ontem. Teve matemática, que não me dou muito bem, e a própria redação que foi um tema inesperado. Mas acho que fiz uma boa prova. Agora, é esperar”, destaca.

Estudante diz que “chutou” tudo
O primeiro a deixar prova na Universidade Católica de Salvador, no bairro de Pituaçu, confessou ao G1 que ‘chutou’ a prova inteira. Segundo Deivson Souza, de 23 anos, a prova deste domingo (6) estava mais difícil que a do sábado (5).

“Só fiz redação, chutei tudo. Eu já faço faculdade, mas fiz Enem agora para entrar em uma faculdade melhor. Hoje foi muito mais difícil, fiquei com dor de cabeça”, revelou. O jovem deixou o local de provas às 14h32.

Já Ederson Bastos, de 19 anos, saiu às 14h40 e afirmou que deu tempo de fazer tudo. O jovem quer uma vaga em um curso de fisioterapia. Para ele, a prova de sábado (5) ainda foi mais difícil, mas revelou ter sido pego de surpresa com o tema da redação.

“Não esperava. Poderia ser um tema mais atual. Eu não tava preparado para esse tema. Poderiam ter coisas mais atuais como a questão dos imigrantes por causa da guerra, por exemplo, mas apesar disso deu para fazer”, conta.

Fonte: G1 Bahia



Deixe seu Comentário