20 de julho de 2018 às 16:19

Sesab inicia ação para aumentar cobertura vacinal

Campanha de vacinação é destinada a crianças de 1 a menores de 5 anos

Com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal contra sarampo e poliomielite em 63 municípios da Bahia, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) inicia, nesta sexta-feira, 20, uma campanha de vacinação para o público-alvo: crianças de 1 a menores de 5 anos. De acordo com o órgão, a estratégia foi direcionada para as cidades que tiveram menos de 50% da cobertura.

Segundo o coordenador de imunização da Sesab, Ramon Saavedra, o plano de ação visa antecipar os municípios para campanha nacional. Ele ainda informou que as cidades envolvidas estão preparadas para receber o público faltoso, tendo em vista que os postos já trabalham com as vacinas de sarampo e poliomielite na rotina. “A orientação é abordar os municípios que iniciam, nesta sexta, a campanha. Avaliamos que não haveria necessidade de aguardar para intensificar”, disse.

Após reunião entre os dirigentes de cada cidade, a Sesab estabeleceu outras estratégias. Além da vacinação nos postos de saúde, a ação tem proposta de levar a imunização para pontos das zonas urbanas e rurais. “Vamos ultrapassar os limites das unidades de saúde e buscar o público”, afirma Ramon.

Uma das estratégias está a articulação com escolas e creches para realizar a vacinação programada. Além disso, está previsto o funcionamento unidades de saúde em horários alternativos e busca pelos faltosos nos pontos de imunização. Uma outra ação que deve intensificar a cobertura é a realização da vacinação casa a casa, em feiras, shoppings, praças e em locais de grande circulação.

Saavedra ressaltou que os municípios podem avaliar e desenvolver outras formas de estratégia, dependendo da especificidade. Um exemplo disso é a implementação do Dia D em cada município. Apesar de iniciar nesta sexta, o plano de ação da Sesab seguirá a Campanha Nacional de Vacinação, que deve acontecer de 6 a 31 de agosto, tendo 18 de agosto como o Dia D.

A Sesab pretende elevar a cobertura na população menor de 5 anos a níveis desejados (maior ou igual a 95%), fortalecer os serviços de imunização nos 417 municípios baianos, melhorar os indicadores de qualidade da vigilância epidemiológica em casos suspeitos de poliomielite, sarampo, rubéola e síndrome da rubéola congênita (SRC), manter o status do Brasil e América Latina como livre de pólio e conservar a Bahia livre do vírus do sarampo e da rubéola.

Interior

Em Ilhéus, município que de acordo com dados do Programa Nacional de Imunização (PNI) atingiu 29,69% das crianças no ano passado, todos os postos estão abastecidos, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, que vai deflagrar o reforço a partir deste sábado, 21.

O município vai disponibilizar mais três salas de vacinação na zona urbana, totalizando 13 salas, segundo a secretária municipal de Saúde, Elizângela Oliveira.

Ela atribui o baixo índice do município na lista do PNI, à resistência dos pais para vacinar os filhos, a demora pontual na reposição de vacinas e um problema de transferência dos dados para o sistema.

Com campanha de reforço prevista para iniciar dia 23 de julho, em Vitória da Conquista, o índice de cobertura vacinal do PNI está em 49,64%. No entanto, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou, em nota, que o índice é de 74,25%. A diferença estaria no fato do primeiro dado não contar com a zona rural. //A Tarde



Deixe seu Comentário